Quem diria que o acaso fez a alegria de uma comunidade inteira na cidade de Matinhos, no litoral paranaense. A semana começou com uma rotina normal para os pescadores região.

Na madrugada de segunda-feira,  um deles embarcou rumo ao alto mar utilizando uma rede considerada pequena. Quando estava encerrando o expediente, e se preparava para voltar à praia, veio a surpresa.

A rede estava enroscada em algo muito pesado para ser algum peixe que são comuns na região como a cavala. Depois de muito esforço, o pescador solitário conseguiu trazer a rede de volta.

O peso extra, de mais de 300 quilos, tinha uma explicação: ele capturou sem querer um marlim-azul, que ficou preso no emaranhado de fios.

Na pesca ninguém leva o mérito alheio. Lopes Fabiano Ramos, foi designado pela comunidade da pesca para dar entrevistas sobre o feito. Ele é irmão do dono da canoa utilizada quando o peixe gigante foi capturado. O nome do herói, Fábio Lopes Fabiano Ramos também fez questão de frizar que o peixe enorme foi mesmo capturado sem querer.

Além do peso superior a 300 quilos, o marlim – azul tinha mais de 3 metros e meio de comprimento. Lopes Fabiano Ramos disse que o peixe foi limpo e cortado em pedaços de diversos tamanhos.

Uma parte foi vendida para ajudar no conserto da rede danificada pelo marlim – azul. O restante foi distribuído entre a comunidade da pesca de Matinhos.

Sobre o tamanho do peixe, Lopes garante que foi o maior que ele já viu em 34 anos como pescador.

Apesar do tamanho que impressiona, o marlim – azul de matinhos pode ser considerado um exemplar de médio porte. Estes animais podem pesar até uma tonelada e medir quase 5 metros de comprimento. A pesca esportiva do marlim – azul é proibida no Brasil. Estes animais são mais comuns em estados como RJ, ES e BA.

Repórter Fábio Buchmann

 

Extraído da reportagem abaixo:

https://cbncuritiba.com/historia-de-pescador-marlim-azul-gigante-e-capturado-por-engano-em-matinhos/